aBlog

SOS inverno: como tratar a pele ressecada e a rosácea

Quem nunca precisou lidar com aquela sensação incômoda de pele ressecada por conta do tempo mais frio? Com a chegada do inverno, as temperaturas já começaram a baixar em boa parte das cidades brasileiras. Nesta época do ano, a pele começa a dar os primeiros sinais de ressecamento e pode até apresentar inflamações mais sérias.

Isso acontece porque no inverno os banhos mais quentes e a exposição aos ventos comprometem a proteção natural da pele. Essa barreira de proteção, também chamada de manto hidrolipídico, funciona como se fosse uma película que protege a epiderme. Quando ela se torna mais sensível, a cútis pode ficar mais ressecada, com pontos de vermelhidão e até mais suscetível à descamação e à irritabilidade.

Como tratar a pele ressecada

A boa notícia é que é possível adotar algumas medidas para prevenir e tratar a pele ressecada. No dia a dia, além de optar por sabonetes mais suaves e com ativos naturais que sejam hidratantes ou calmantes, por exemplo, fique atenta à temperatura da água do banho. O ideal é que ela esteja morna.

E mais: não deixe de usar o filtro solar, pois, mesmo mais fraco, o sol continua a emitir radiações ultravioleta, responsáveis por danos como o envelhecimento precoce.

Rosácea: um problema que se agrava no inverno

Quem tem rosácea sabe que este é um problema que se agrava no inverno. O clima mais seco e o vento frio podem fazer com que a pele adquira um tom avermelhado e se torne mais sensível.

A rosácea é uma inflamação crônica de pele que se manifesta principalmente no centro da face, onde ocorre o aumento de vasos sanguíneos, mas pode expandir para bochechas, nariz, testa e queixo. Coceira e sensação de ardência também podem ocorrer. Os sintomas variam de acordo com o grau de evolução.

Segundo especialistas, diversos fatores podem estar envolvidos no aparecimento da rosácea. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, as causas estão relacionadas a predisposição genética, alterações emocionais e hormonais, exposição solar, uso de bebidas alcoólicas, medicamentos vasodilatadores ou fotossensibilizantes, ingestão de alimentos quentes e, é claro, mudanças de temperatura.

A rosácea é uma desordem crônica da pele para a qual ainda não se conhece a cura definitiva. No entanto, o tratamento correto pode controlar o problema.

Controle das inflamações

Nosso Programa de Combate à Rosácea é indicado para quem tem rosácea de diversos graus. Ele atua no controle das inflamações da pele, aliviando os efeitos da irritação. Por meio da ação de anti-inflamatórios, o tratamento elimina coceiras, melhora a sensibilidade e a sensação de ardência, trazendo mais conforto e bem-estar. O resultado, além de proporcionar uma pele mais homogênea, é uma cútis hidratada e revitalizada.

Após muita pesquisa sobre rosácea, os profissionais do Estúdio Mais chegaram à associação perfeita para obter os melhores resultados. O programa conta com Ativos Moduladores, Anti-Inflamatórios, Antioxidantes e Hidratantes, além de Luz Intensa Pulsada, Máscara de LED e Peeling Químico.

Procure a unidade do Estúdio Mais mais próxima de você para fazer uma avaliação. Com o tratamento certo, sua pele pode se manter saudável em qualquer estação do ano. Bom inverno!



Compartilhe: